domingo, 24 de maio de 2009

Slumdog Millionaire



Quem Quer Ser um Milionário? (2008)Slumdog Millionaire
Direção: Danny Boyle Roteiro: Simon Beaufoy Elenco: Dev Patel (Jamal Malik), Anil Kapoor (Kumar), Saurabh Shukla (Sargento), Rajendranath Zutshi (Diretor), Jeneva Talwar, Freida Pinto (Latika) Sinopse: Jamal Malik, um orfão de 18 anos das favelas de Mumbai, está há apenas um passo de ganhar o surpreendente prêmio de 20 milhões de rúpias na versão indiana do programa de televisão "Quem Quer Ser Um Milionário?". Preso sob suspeita de ter trapaceado, ele conta à polícia sua incrível história de vida como um menino de rua, e sobre a garota que tanto ama, mas que também perdeu. Mas o que uma criança sem nenhum interesse em dinheiro estaria fazendo nesse programa? E como é possível que ele soubesse todas as respostas?



Artigo da Eliana Castanhêde do Jornal Folha de São Paulo

ELIANE CANTANHÊDEO nosso Jamal DUBAI - "Quem quer ser um milionário?" é um filme obrigatório por vários motivos, não só porque ganhou o Oscar, e se torna ainda mais chocante se você está num voo para Dubai e para a própria Índia, o que potencializa o desconforto. Mas o pior foi uma imagem fixa, obsessiva, competindo com as cenas de crianças em bueiros de fezes, com os olhos queimados por azeite fervente ou assistindo ao assassinato brutal da própria mãe. Mais que uma imagem, uma paisagem paulistana: um menino de 7, 8 anos, largado numa calçada do largo do Arouche, entre restaurantes finos, hotéis razoáveis, loja de flores. No Brasil, como na Índia. Era quarta-feira, e ele estava ali, com os ossinhos aparentes das costelas, corpo imundo, crostas nos pés descalços, cor indefinida, cabelos indescritíveis. Dormia profundamente, apesar do sol forte, do trânsito intenso e das pessoas apressadas às 13, 14, 15 horas. Jamal, do filme, cresce entre dejetos, fugindo da polícia quando criança e sendo torturado por ela já adulto. Mas sobrevive. O nosso Jamal, o da vida, cresce como dejeto, abandonado pelo Estado e por toda a gente. O quanto viverá? Jamal, do filme, dá golpes em turistas, rouba tênis e carteiras e acaba virando um bom moço milionário e dançando com a moça que esperou a vida inteira, como nos contos de fada. Mas o nosso Jamal, o da vida, terá sorte se repetir o irmão do Jamal do filme, que queima o rosto de um agressor, mata a tiros um outro e vira assassino profissional até quando dá. Como o bandido das nossas favelas, valente aos 16 e presunto aos 20. No filme, o protagonista é bonzinho, apaixonado e sonhador com direito a final feliz. Mas o melhor personagem, por mais real, é o irmão capaz de qualquer coisa para sobreviver. Matar ou morrer. Matar até morrer. Como morrerão os nossos pequeninos coadjuvantes jogados às ruas, ao sol, à indiferença. Sem nenhuma chance.

Um comentário:

Edu disse...

Eu gostei do Slumdog Millionaire, geralmente fico com um pé atrás com os ganhadores de Oscar de "Melhor Filmne". rsrsr
E sobre o artigo da Eliana, concordo com ela. Aqui no Brasil temos muitos "irmãos do Jamal", são poucos os "Jamal" que conseguem sair dessa vida de miséria e sofrimento. Se torna um milionário então? Nem pensar...