sábado, 16 de maio de 2009

Teus Ciúmes

Teus Ciúmes
Dalva de Oliveira


Condeno os teus ciúmes
que mataram nosso amor
razão dos meus queixumes
causa cruel desta dor
condeno os teus ciúmes
que me crucificaram
e me dilaceraram o coração
que era imensidão
da minha solidão
olhando meu passado
muito triste vejo então
o livro desfolhado
que só me foi ilusão
e lembro o nosso amor
um sonho encantador
naquele tempo lindo
que eu julgava
infindo
na minha vida
em calma
no embaçado espelho de minh'alma
eu vejo os teus ciúmes
a revolver ferido
meu coração
e assim me destruindo
sinto os teus ciúmes
vêm me perseguindo...
Olhando meu passado
muito triste vejo então
o livro desfolhado
que só me foi ilusão
e lembro o nosso amor
um sonho encantador
naquele tempo lindo
que eu julgava
infindo

Nenhum comentário: