quinta-feira, 26 de agosto de 2010

“A leitura obrigatória é uma coisa tão absurda quanto se falar em felicidade obrigatória”
(Jorge Luis Borges, escritor argentino -1889 +1986, autor de Aleph)

Nenhum comentário: