quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

VÓ "adorada"

Esse ano começou com bastante saudades¹.

Há quem diga que tenho memoria de peixe.
E tenho mesmo, guardo só o que julgo interessante, as vezes nem o que é interessante eu guardo.
Deve ser algum defeito no HD.


Me lembro da minha Anunciada. Ela era minha vizinha, uma india velha pelo menos é assim que me lembro dela, sempre fumando seu cachimbo, e andando pelo jardim, não pensem você que admirando as flores,nem tinha flores no jardim mas "mijando" mesmo era uma forma de regar as plantinhas, imaginava eu. Tinha um pé de abacaxi lá que nunca cresceu.


Lembro das historinhas que ela me contava, enquanto fumava seu cachimbo sentada na sua cadeira de balanço, eu deitado no seu colo e ela começava a historia de um Rei que não tinha uma orelha e escondia o tal segredo, até que cavou um buraco, contou o segredo e enterro. ali nasceu um bambuzal, passou por um rapaz cortou um bambu e fez uma flauta, e quando começou a tocar a flauta dizia o rei não tem orelha e todos do reino ficou sabendo do segredo.
Outro dia ela me contava a história do curupira, caipora, mula sem cabeça, de vampiros e por ai vai.
Com o tempo foi esquecendo as historias, e até de mim.


Se eu lembrar de mais alguma historia eu conto.


Trecho da historia que achei no google.


O SEGREDO DO REI CURRO


O Rei Curro tinha orelhas de burro e o seu barbeiro era o único que o sabia. Incapaz de se manter em silêncio, decidiu fazer um buraco e guardar o segredo debaixo da terra. Ali nasceu um canavial. Passou por lá um saltimbanco e cortou uma cana para fazer uma flauta. Quando começou a tocar, como que por artes de magia, do instrumento saiu uma melodia que dizia: “O Rei Curro tem orelhas de burro”



PS:MINHA NÃO CONTAVA DESSE JEITO, TINHA UM JEITINHO TODO ESPECIAL.

¹ tenho uma duvida, o certo é saudades ou saudade? Alguém pode me responder?

bjs

Nenhum comentário: