domingo, 13 de fevereiro de 2011

Eu Escrevo

Escrevo para dizer o que não consigo de outra maneira, para saber como sou e o que penso. Escrevo para ser amada, para não enlouquecer, escrevo para resgatar transmutar através da ficção o que não foi possível transmutar na vida real. Mas jamais me sentei com a intenção de escrever obras definitivas. Talvez por isso tenha escrito tanto, e com tanto despudor, gêneros tão variados.
Maria Adelaide Amaral. (Escritora)

Nenhum comentário: