domingo, 20 de fevereiro de 2011

O Menino e o Burrinho Parte III o Final

Juca volta pra junto do amigo, e quando chega na rua estreita não vê o burro, procura em volta e nada. Fica desesperado, se sente culpado e sai atrás do burrinho. Dessa vez ele vai na direção certa, não encontra uma alma viva que o ajude, que lhe dê uma informação sobre o amigo desaparecido. Corre ofegante atrás de informação. Cada vez mais a noite foi escura e fria, mas o menino não desiste de buscar o querido amigo.
Então ele avista uma pessoa que vem na sua direção:
– Por favor! O senhor viu um burro passando por aqui? E o homem responde:
– Sim, ele é seu?
– Sim, pra onde ele foi?
– Foi naquela direção Juca percebe uma arma na mão do homem e ao ver que
ele é um policial , saí correndo na direção indicada
– Hei, Garoto volte aqui.
Juca olha pra trás e que não está sendo seguido pelo policial, pára de correr pois está exausto e vai olhando atentamente cada rua pra ver se encontra o amigo, procura alguma coisa para comer, mas já não tem mais nada. Mesmo assim não desiste de procurar. A noite fria e Juca já não aguentando mais encontra um local onde ele pode se proteger do frio, senta-se encolhido, chora e acaba adormecendo.

*Muito cedo ele acorda, e volta a procurar o amigo, só que dessa vez ele refaz o caminho com a esperança de encontrá-lo, em algum canto que não pôde ver na noite passada. No caminho ele encontra sangue no chão e começa a andar cada vez mais rápido pensando que pode ser do amigo, só que como ele está muito cansado e com fome, pára um pouco e vê uma padaria. Juca fica na frente a padaria olhando a vitrine com sonhos, o dono da padaria, um homem sisudo, de cara feia, aparência bruta, aparece na frente do menino e olha fixamente para ele.Então vai até o balcão da padaria, pega alguma coisa e volta onde Juca está. Juca percebe a aproximação do homem e começa a sair, quando o padeiro o chama, abre um sorriso, e lhe entrega um sonho, e em meio a toda aquela tristeza, Juca retribui o sorriso e aceita o sonho.Saí comendo o sonho, guarda metade pra dar ao amigo assim que encontrá-lo, e volta a caminhar pela rua olhando atentamente se encontra novos rastros de sangue, e nada vê.
Juca resolve voltar pro mesmo lugar onde ele deixou o amigo, pois ele tem certeza que vai encontrá-lo, pois o burrinho é esperto e sabe que jamais seria deixado pra trás. Juca chega na rua estreita, e não avista nada, nem ninguém, fica muito triste, senta –se no chão, encosta a cabeça nos joelhos, e chora silenciosamente, quando escuta o toc, toc,toc, Juca levanta a cabeça e ao ver seu grande amigo se aproximando, levanta e os dois correm ,se encontram.Juca dá um abraço apertado no amigo, diz :
– agora vamos pra casa já chega de aventura por hoje.
O burrinho relincha de felicidades, e o dois vão embora rumo ao pequeno sitio.
Fim

Nenhum comentário: